Apple lançou o novo iPhone, ele é revolucionário?

Apple lançou o novo iPhone, ele é revolucionário?
Apple lançou o novo iPhone, ele é revolucionário?

Ontem foi o lançamento do novo aparelho da Apple (você não viu? Em que planeta estava?) e fizemos novamente a cobertura em tempo real através do Twitter. Bom, o que posso falar por enquanto sobre o smartphone é apenas o que foi divulgado e compará-lo que o que já sabemos dos dois aparelhos que mais me interessam: Lumia 920 e iPhone5. Poderia compará-lo com outros modelos (Galaxy SIII, HTC…)? Sim, poderia. Vou fazer isso? Não. Simplesmente porque não tenho contato com Android então não arrisco a falar do que não conheço bem. Então aguarde um outro post onde vou comparar os dois modelos.

Antes disso, vamos falar sobre os lançamentos destes modelos. A Apple fez quase tudo que sempre faz. Soltou pistas aqui e ali (alguém acredita mesmo que tudo foi vazamento não proposital?), mistérios e tudo mais. Mas no final das contas o evento foi meio morno. Nada da antiga magia de Steve Jobs (até um simples parafuso parecia lindo nas mãos dele). O Google/Motorola e a Amazon também fizeram seus eventos este mês e agradaram bastante com seus produtos. Mas para mim (sim podem me chamar de fanboy) o melhor mesmo ficou por conta da Nokia com o Lumia 920. Mesmo tendo o deslize das imagens gravadas com uma câmera profissional, isso não desmerece o aparelho. Tanto que o próprio pessoal do The Verge teve a oportunidade de testá-lo e ver com os próprios olhos o quanto é boa a captura de imagens.

Mas vamos ao iPhone que é o foco deste post.

O aparelho em si trouxe muitas coisas interessantes e que seus fãs já pediam há tempos. Tela maior, bateria melhor, mais velocidade, mais leve, melhorias na câmera e captura de áudio, 4G (LTE), tiraram o vidro da parte traseira, novo iOS e iTunes remodelado. Mas foi praticamente só isso. Por outro lado alguns pontos foram bastante criticados. Um destes pontos foi a mudança no conector padrão e a mudança do microSIM para miniSIM.

Ter mudado o conector até que não acho tão crítico assim, o modelo atual já tem 10 anos e já estava na hora de mudar mesmo. Foi assim com diversos outros conectores de diversos aparelhos e computadores. Alguém lembra como eram os das impressoras antigamente? POis é… Mas o problema é que trocaram para um outro formato proprietário que apenas a Apple utilizará. Se tivessem adotado algo como o microUSB este novo iPhone chegaria ao mercado já compatível com tudo. Pelo menos poderiam ter adicionado o adaptador junto ao aparelho, é o mínimo que a empresa deveria ter feito em respeito aos seus clientes. Mas não, o adaptador mais barato custa $29 que sabemos que deve chegar aqui no Brasil por quase R$100,00.

Outro ponto estranho foi terem mudado o formato do SIM Card. A empresa praticamente forçou o mercado a utilizar o microSIM e agora muda outra vez? Tudo bem que quando estes estiverem nas lojas das operadores não serão muito caros individualmente, mas pensem naqueles milhões de clientes que trocarão de aparelho em breve? Quanto dinheiro será gasto para que todos troquem?

Cadê as novidades tão empolgantes que Apple sempre mostra? Sei que é muito difícil sempre agradar e mostrar coisas que fazem todos dizerem UAU! Mas poxa vida, estamos falando da Apple, uma empresa que tem inovação e brilho em seu DNA. Mesmo quando não trazem muitas mudanças tem sempre alguma coisa “maravilhosa” no meio.

Ítens NFC, carregamento por indução foram deixados de lado e trouxeram apenas o 4G. Já vi muitos analistas e fãs dizerem que isso são coisas muito novas, que não pegou ainda e que é cedo para a Apple investir nisso. Tem certeza? 4G é novidade para nós brasileiros que temos um 3G capenga, mas em vários países isso já é realidade. NFC ainda não está totalmente maduro, mas também está sendo utilizado para muitas coisas lá fora. Até aqui no Brasil já estão surgindo serviços de pagamento de contas com esta tecnologia. Acessórios já existem aos montes por ai. Carregamento por indução pode ser novidade para alguns, mas já existe há anos, até mesmo para acessórios da Apple (vejam um review aqui).

Ontem enquanto estava fazendo a cobertura do evento o que mais recebia de feedback dos leitores eram mensagens do tipo “… o lançamento do Lumia foi mais empolgante“, “a mágica estava com Steve Jobs“, “se é a Nokia que apresenta um aparelho com estas novidades iam dizer que estava falida“. E sabem do que mais, este tipo de mensagem estava sendo enviada até por fãs ardorosos da maçã. De todos os keynotes da Apple que já assisti, este foi sem dúvida alguma o mais fraquinho.

Uma das novidades aplaudidas pelos presentes foi o recurso de SMS automático. Gente, isso já existia lááááá atrás nos tempos do Nokia N95. Aonde está a inovação nisso? Fotografar enquanto está filmando e fazer fotos panorâmicas são recursos legais, mas também não é nada novo ou empolgante, existem diversos aplicativos que permitem fazer isso.

Mas então o evento foi um fracasso e o iPhone não irá vender? Claro que não. Eu seria muito alienado se dissesse algo assim. O que acho é que não teve aquela velha “magia” de sempre. O aparelho parece ser muito bom e sim, é o melhor iPhone produzido até hoje. Vão ter filas gigantes nas lojas, vão vender milhares de unidades apenas no primeiro final de semana e a vida seguirá normalmente.

395 Total 1 Hoje