Bons motivos para criar vídeos em 360º

Spread the love
Bons motivos para criar vídeos em 360º
Bons motivos para criar vídeos em 360º

Já publiquei aqui no site várias dicas sobre produções de conteúdos em 360º. Várias delas voltadas para o mercado de fotografia e algumas para quem pretende trabalhar com vídeos. Hoje vou falar um pouco sobre que tipo de produção é possível fazer.

Você que está pensando em começar, ou mesmo quem já adquiriu seu equipamento, precisa sair filmando tudo em 360º? Vá com calma pois este tipo de produção não se encaixa em todas as situações. Não é porque você gastou uma boa quantia que terá de usar sua câmera para tudo. Aliás, se você comprou uma câmera 360º sem analisar a real necessidade de um equipamento assim sinto lhe dizer que começou errado. 

Quer dizer então que não vale a pena comprar uma câmera 360º? Não é nada disso, quer dizer apenas que não é indicado utilizar esta tecnologia para todos os tipos de produção. Pense na seguinte analogia, alguém que compra um carro de corrida vai utilizá-lo para entregar pizza? Por mais que a ideia de pilotar um carro super rápido seja interessante, e até lhe faça acreditar que o trabalho de entrega será mais rápido, essa não é a ideia para este carro. Você provavelmente acabará levando mais tempo para entregar a pizza por causa do trânsito, gastará mais com combustível e seu cliente não terá qualquer benefício com isso. Uma moto simples resolveria melhor.

Voltando ao que interessa, produções 360º. Antes de filmar a primeira coisa que devemos levar em conta é escolher bem os motivos para produzir vídeos assim e analisar se realmente cabem no formato imersivo 360º. Querer filmar em 360º uma video aula onde tem um professor e um quadro é desperdício de material. Nada contra a aula, mas o objeto principal é apenas um, o professor com o quadro, o resto ao redor é irrelevante.

Existem várias boas razões para escolher este formato imersivo que realmente farão jus ao investimento em 360º. Pensei em alguns para dar uma ajuda, mas saiba que estes não são os únicos, são apenas um ponto de partida.

Experiência de imersão

Se você tem um negócio que depende de seus clientes conhecerem seu produto por dentro pode ser uma boa ideia criar tours virtuais ou mesmo visitas guiadas em 360º. Os negócios mais comuns para este tipo de produto são imobiliárias e construtoras, é o que provavelmente vem à mente de quem está começando agora. Mas vamos sair um pouco do comum e expandir esta visão.

Hotéis, resorts, centros turísticos também podem se beneficiar deste tipo de produção. Imagine que um museu está com uma nova exposição, pode ser interessante ter uma versão virtual apresentada por um dos guias onde os visitantes conheçam tudo à partir de casa.

Uma outra ideia é produzir vídeos assim para o turismo, seja para uma agência de viagens ou para o governo local que quer promover sua região. Filmar os pontos mais visitados pelos turistas, praias, cachoeiras, centros históricos… A experiência de visitar um local assim virtualmente tem grande chance de fazer com que as pessoas queiram ir conhecer o lugar pessoalmente.

Treinamentos diversos

Quem já foi convidado a assistir àqueles “empolgantes vídeos” de treinamento corporativo da empresa que trabalha sabe bem o quão entediantes eles são. O departamento de comunicação provavelmente gastou um tempão, e dinheiro, por causa de algum diretor ou executivo que pensou ser uma boa ideia mas que no final das contas ninguém prestou atenção naquilo.

Não é que produzir vídeos de treinamento seja algo ruim, mas em grande parte das vezes são bem entediantes. Imagine transformar aquela apresentação comum em algo que prenda a atenção dos funcionários. 

Ao invés de ter alguém apenas falando e mostrando gráficos e apresentações de PowerPoint, que tal mostrar aquele novo procedimento que a empresa irá adotar na prática com um vídeo onde os funcionários poderão ter uma experiência mais interativa em 360º? É possível também usar este tipo de experiência em outros tipos de treinamento, como por exemplo permitir que os novos funcionários conheçam as instalações da sua empresa antes mesmo de começarem a trabalhar.

Conteúdos educacionais

Antigamente nós aprendíamos apenas através de livros com conteúdos estáticos e muitas vezes antigos. Depois veio a internet com seus conteúdos interativos e em grande parte atualizados quase que em tempo real. Mas esta é uma área que pode também ser explorada. Já imaginou levar a experiência de lugares mundo à fora para dentro das salas?

Novas formas de entretenimento

Uma outra maneira de produzir conteúdos imersivos é explorar novas possibilidades de entretenimento levando uma experiência diferente ao seu público e/ou clientes. Vou deixar aqui algumas sugestões:

Show musicais de novos ângulos. Quem nunca se imaginou no palco durante a apresentação daquele artista favorito? Gravando em 360º é possível assistir de uma posição mais privilegiada do que qualquer camarote.

Peças de teatros são outros que podem ganhar uma nova roupagem e serem apresentados de uma maneira nunca antes vista. Filmes também podem ser ainda mais imersivos com uma produção deste tipo. Já imaginaram como seria o filme O Poço se tivesse sido gravado em 360º?

Não precisa ser algo tão elaborado assim para pensar em entretenimento imersivo. Pode ser até mesmo uma bela paisagem. Poder assistir um por-do-sol de um local inusitado como o alto de um prédio no meio de São Paulo ou de uma praia deserta no Nordeste podem render belíssimas imagens.

Produções em 360º não são novidade, pelo menos para alguns, mas para a grande maioria é. Unindo isso com uma dose de criatividade é possível explorar novas maneiras de produzir conteúdos.

Você que leu tudo isso até aqui e gostou das possibilidades que mostrei, ou que pensou em outra ainda mais criativa, quer colocar em prática pode contar comigo para isso. É só entrar em contato e juntos nós podemos pensar na melhor maneira para realizar esta produção.