Dicas e truques para trabalhar com fotografias em 360º

Dicas e truques para trabalhar com fotografias em 360º
Dicas e truques para trabalhar com fotografias em 360º

Então você resolveu entrar para o lado da fotografia 360º e comprou sua primeira câmera? Seja bem vindo ao mercado. Não comprou ainda e está pensando em adquirir uma? Seja como for, saiba logo de antemão que há alguns cuidados que devem ser levados em consideração antes de sair por ai fotografando. Vou deixar aqui algumas dicas que aprendi depois de passar por alguns problemas em produções que já trabalhei. Espero que te ajudem.

Esqueça cartões de memória convencionais

Pois é, já vou começar com uma dica que vai lhe custar um pouco mais na hora de investir em equipamento. Mas acredite, esse gasto é extremamente necessário. As câmeras 360º utilizam cartões microSD mas estes precisam ser mais rápidos do que aqueles comuns que muitos utilizam em seus smartphones.

SanDisk Extreme MicroSDHC
SanDisk Extreme MicroSDHC

Quão mais rápido são estes cartões? Pelo menos que tenham velocidade de gravação de 90MBps, no mínimo. Isso é necessário devido a grande quantidade de informação gravada a cada clique, os arquivos são muito grandes já que as fotos/vídeos registram TUDO ao redor. Imagine uma foto convencional com alta resolução, agora multiplique isso por uma que faça o mesmo em todas as direções ao redor da câmera. Deu para ter uma ideia?

Na hora de adquirir um cartão, procure por algum que seja bem rápido (Extreme) e que tenha bastante capacidade de armazenamento.

Aponte a lente frontal para foco da ação

As fotos em 360º permitem que as pessoas olhem em todas as direções, mas é importante que uma das lentes esteja apontada para o objetivo principal. É possível mudar isso depois, mas se você já fotografar na direção correta irá ganhar tempo na pós-edição.

Também tem o fato de que algumas câmeras fazem um leve (algumas não tão leve) recorte nas laterais das fotos/vídeos. Observe as câmeras 360º de lado. Elas tem duas lentes mas perceba que há um espaço entre a de um lado a do outro. 

Note o espaço entre as lentes
Note o espaço entre as lentes

O que as câmeras fazem é juntar as fotos tiradas pelas duas lentes em uma só, mas dependendo da qualidade de seu equipamento pode ficar um pouco visível esta junção. Isso acontece principalmente com pontos de luz (o Sol é um dos mais problemáticos).

Então na hora de posicionar sua câmera tenha este cuidado, aponte uma das lentes para o ponto mais interessante no ambiente antes de clicar.

Monopés (sticks) próprios para 360º

Este é outro detalhe importante na hora de escolher seu equipamento. Lembre-se sempre: Câmeras 360º capturam imagens em todas as direções, inclusive para baixo. Se o seu monopé (selfie stick ou o que for) tiver uma cabeça muito larga isso irá aparecer na sua foto/vídeo. Comentei um pouco sobre isso neste outro post, vale a pena a leitura.

Sempre coloque a câmera na mesma direção que o stick
Sempre coloque a câmera na mesma direção que o stick

Procure sempre algum acessório que seja feito para 360º, eles normalmente vem com descrições do tipo “invisível” já que não irão aparecer nas imagens. Isso acontece pelo fato de ficarem no ponto cego entre as lentes. Dica: Sempre coloque a câmera na mesma direção que o stick, nunca deixe inclinado em relação a este pois do contrário irá aparecer na foto.

Tripés

Um detalhe básico mas que no mundo da fotografia 360º requer certos cuidados. Da mesma forma que os monópodes precisam ser finos para ficar entre as lentes, os tripés devem aparecer o menos possível para diminuir seu trabalho de pós-edição. Mantenha a câmera o mais distante possível do tripé no sentido vertical. Com isso ele irá aparecer menos na foto e você terá menos trabalho na hora de apagá-lo na imagem.

Confira neste post (Stick invisível Insta360 – Montando um novo setup 360º) mais detalhes sobre isso.

Opte também por tripés mais firmes/estáveis. Usar “tripés de mesa” ou de monópodes pode ser perigoso. Diferente da fotografia/filmagem convencional, na hora de fotografar em 360º você não vai ficar por trás da câmera e muitas vezes terá de ficar escondido longe para não sair na foto. E é neste momento que seu equipamento ficará mais vulnerável a ventos que podem derrubá-lo. Como as lentes destas câmeras ficam muito expostas basta uma queda para quebrá-las.

Há quem opte por colocar peso no tripé mais simples. É uma solução e funciona bem, eu já prefiro usar um tripé com base mais robusta e não ter de ficar carregando peso extra. A escolha é sua no final e o que importa é manter seu equipamento protegido. 

Limpeza

Aqui a idéia serve para duas coisas diferentes: Das lentes e do ambiente a ser fotografado/filmado.

As lentes grande angulares das câmeras 360º se sobressaem ao corpo delas, com isso é muito fácil acabar encostando os dedos nelas. Lentes sujas acabam com suas produções então tenha sempre um pano de limpeza por perto e utilize-o com frequencia. Marcas de dedos podem causar imagens borradas e sem definição.

Como falei, a limpeza deve ser considerada também no ambiente que for trabalhar. Estas câmeras captam tudo ao redor, então aquele guardanapo amassado no canto do restaurante, o copo sujo na pia do imóvel que for fotografar e outros tantos objetos devem ser tirados do local. O mesmo serve para o restante do equipamento que você levar ao set. Guarde a sua mochila, bateria, case e tudo mais em algum local fora do campo de visão da câmera. Só não vá deixar em algum lugar fora do seu campo de visão e correr o risco de que alguém o roube.

Mantenha distância dos objetos

Nunca deixe objetos muito próximos à sua câmera pois estes irão aparecer distorcidos, se eles estiverem nas laterais da câmera ficarão também cortados. Mantenha uma distância de pelo menos 60cm para evitar que isso aconteça, mas dependendo de sua câmera isso pode mudar. Então teste antes de clicar e veja como fica. Normalmente as câmeras permitem visualizar a imagem através de seus aplicativos de celular, assim fica fácil fazer o teste.

Iluminação

Cuidar de iluminação é essencial tanto para filmar quanto para fotografar, mas no 360º isso é ainda mais importante. Ter uma lente apontada para uma fonte de luz e a outra não trás resultados muito ruins na hora de “costurar” (juntar) as fotos. 

Descubra de onde está vindo a iluminação e gire um pouco sua câmera até encontrar o melhor angulo. Em vários casos a solução é manter a fonte de luz na lateral da câmera, mas teste bem até encontrar a melhor posição.

Janela estourando
Janela estourando

Há também o problema de fotografar/filmar em ambientes mais escuros com um ponto muito forte de luz, normalmente janelas. Na fotografia convencional é possível ajustar a câmera para compensar isso, utilizar filtros ou outros recursos, mas no 360º é mais complicado. 

Nestes casos você terá de tentar uma foto HDR. O ruim é ter de fazer isso manualmente já que a grande maioria das câmeras 360º não tem este recurso. Tire três fotos com exposições diferentes e mescle-as em seu editor preferido. Um dia farei um post ensinado como fazer isso..

Economize bateria

Mais um detalhe a colocar na lista de observações na hora de escolher uma câmera para este tipo de fotografia: Bateria. O processamento é bem alto nestes equipamentos pela quantidade de informações registradas ao mesmo tempo, principalmente se estiver filmando em 360º. Acrescente a isso o GPS, Wi-Fi, eixos eletrônicos funcionando internamente e mais a transmissão em (quase) tempo real das imagens para a tela de seu smartphone. Já pensou tudo acontecendo ao mesmo tempo? É por isso que as baterias destas câmeras não duram tanto quanto nós gostaríamos.

Quando for escolher a sua câmera tente optar por uma com capacidade de troca de baterias e a adquira com uma ou duas a mais. Em trabalhos menores até que apenas uma dá conta, mas você não vai querer ter de ficar revisitando locações apenas porque a bateria acabou ou ter de ficar parando de tempos em tempos para recarregar baterias.

Caso não seja possível troca de bateria aqui vão duas dicas:

  • Não fique o tempo todo consultando na tela do seu celular como estão ficando as imagens. Isso só faz aumentar desnecessariamente o consumo de bateria. Abra o aplicativo, faça as configurações necessárias e desligue isso. Quando precisar acesse novamente o aplicativo para refazer alguma configuração necessária.
  • Outra dica é utilizar uma bateria externa, dessas comuns mesmo. Prenda-a no tripé de maneira que não apareça muito na hora de fotografar, enrole o cabo no monopé até chegar à câmera e conecte-o passando pela lateral entre as lentes com cuidado para que não apareça na foto. Depois é só corrigir na edição se aparecer alguma coisa na imagem.

Proteção

Lembre-se, as lentes destas câmeras ficam muito expostas e são frágeis podendo arranhar ou mesmo quebrar facilmente. Na grande maioria das câmeras se isso acontecer é o fim delas pois o reparo, quando possível (quase nunca), custa praticamente o preço de uma nova.

Então tome muito cuidado com suas lentes e mantenha-as sempre protegidas. Algumas vem com proteção para armazenagem das câmeras, se não vier invista também nisso para diminuir o risco de ficar sem seu equipamento.

Boas fotos e bons trabalhos

57 Total 3 Hoje