Garmin Vivosmart – Vale o investimento?

Garmin Vivosmart e seu carregador
Garmin Vivosmart e seu carregador

Faz algum tempo que venho testando uma pulseira de atividades físicas da Garmin, mais especificamente o modelo Vivosmart. Mas infelizmente as coisas não andaram muito bem com este produto e hoje venho contar aqui as minhas impressões sobre esta fitness band.

O que ela faz?

A idéia desta é sem dúvida alguma ótima. De todas as pulseiras do tipo que já vi e das que já tive em mãos é a que mais gostei, do conceito. A Garmin caprichou nos recursos desta e a tornou, à meu ver, uma das mais completas. Pena que a qualidade deixou um pouco a desejar.

Os recursos são muitos e me agradaram bastante, principalmente as opções de controles. Mas antes de falar sobre estes vou comentar um pouco sobre a parte “fitness”. A Vivosmart é mais voltada para exercícios aeróbicos. Ela não conta com sensor de frequencia nativo, mas pode ser pareado com um próprio da marca vendido à parte. O mesmo vale para outro sensor de cadência voltado para ciclismo.

Algo não muito comum em pulseiras deste tipo é o fato de ser à prova de água. Sim, ela aguenta até 50 metros de profundidade, mais que suficiente para aguentar tranquilamente exercícios de natação. No mais ela conta com os já conhecidos recursos presentes em outros produtos semelhantes: Opção para iniciar/finalizar atividades, contador de passos, contador de calorias, alertas para quando se passa muito tempo parado, análise de sono, alerta por vibração…

Por falar em passos, gostei da solução dada para as metas diárias. Diferente das demais pulseiras nas quais estas metas são fixadas manualmente, a da Garmin traça conforme seu rendimento no dia anterior. Ou seja, todo dia você terá uma meta nova a cumprir.

No quesito conectividade um outro ponto forte desta pulseira é em relação aos controles que citei acima. Um deles, o que mais gostei é o do player de áudio. Parece simples, mas é bem prático para iniciar/pausar ou trocar as músicas durante os exercícios, assim não é preciso sequer tocar no smartphone para isso. Outro controle que me agradou bastante é o das câmeras da Garmin (linhas Virb e X), o qual permite iniciar/pausar uma filmagem e também registrar fotos. Para quem tem uma câmera destas é uma idéia interessante a pulseira da Garmin.

Há também um recurso controverso pois há quem ache isso interessante e quem considere desnecessário: Notificações do smartphone. Você pode configurar tudo o que quer ser avisado nela. No começo eu era do time dos que não gostam, mas depois me acostumei e até gostei disso. Mas é preciso usar com cuidado para que excessos de mensagens no braço não atrapalhem na sua produtividade do dia-a-dia.

Para finalizar ela conta com recurso para encontrar seu smartphone caso não saiba aonde o deixou. Pela própria pulseira é possível enviar um comando que o fará emitir um som. Interessante mas não é algo que faça grande diferença.

Os problemas… Ah os problemas…

Até aqui, como falei anteriormente, a Vivosmart é a melhor, no conceito apenas. Testei duas e ambas apresentaram defeitos diferentes. A primeira desligava sozinha dando a impressão de que estava sem bateria, mesmo tendo sido completamente carregada. Para que voltasse a funcionar era preciso conectá-la novamente ao carregador. Começou fazendo isso a cada dois dias, depois diminuiu para um e no final não chegava sequer a isso. Resultado: foi devolvida.

Já a segunda Vivosmart estava funcionando perfeitamente bem nos primeiros dias, mas durante a uma meia maratona que participei (Golden Four aqui em Brasília) ela começou a apresentar um problema no display. Surgiu uma “linha morta” cortando as informações, que logo evoluiu para duas. No final já eram três dessas. Já vi “pontos mortos” em telas, mas “linhas mortas” pra mim foi novidade.

Pesquisando para tentar descobrir o que era isso me deparei com diversas pessoas, no fórum oficial da Garmin, passando pelo mesmo problema. Alguns chegaram a trocar mas o defeito voltou, ou seja, é algo recorrente neste produto. E não se enganem que este é o único que ela apresenta, basta uma breve navegada por lá para ver o que mais pode acontecer.

Pode ser por isso que a Garmin lançou recentemente um novo modelo, chamado Vivosmart HR, que conta com uma tela e não um visor. Mas pela quantidade de problemas já relatados também no fórum da Garmin acho que este não é um bom investimento.

Garantia

E a minha pulseira, como ficou? Resolveram o problema? Trocaram por uma nova?… Não, nada foi resolvido ainda. E o pior é que está acabando o prazo estipulado por lei (artigo 18 CDC) e até agora não me deram qualquer posicionamento. Já vi que terei problemas com isso.

Assim que a história acabar atualizo este posto contando o resultado. Até lá pensem duas vezes antes de comprar a Vivosmart.

Atualização: Como comentei anteriormente a Vivosmart estava com a equipe de suporte da Garmin para manutenção. Infelizmente não resolveram no prazo legal, não entraram em contato e após um telefonema meu ainda tentaram ganhar mais uma semana para dar algum posicionamento. Não tive outra alternativa se não a de pedir meu dinheiro de volta. Vamos ver se pelo menos isso eles irão cumprir no prazo.

Depois de tudo isso só tenho a dizer que não recomendo a pulseira Vivosmart da Garmin.

6834 Total 4 Hoje