Rádio FM em smartphones é realmente necessário?

Passado e futuro - Escolha seu rumo. Rádio FM em smartphones é realmente necessário?
Passado e futuro – Escolha seu rumo. Rádio FM em smartphones é realmente necessário?

Saiu uma notícia outro dia que está dando o que falar. Uma associação norte-americana (National Association of Broadcasters (NAB)) quer que fabricantes de smartphones ativem os receptores de FM instalados em seus produtos. A NAB alega que com esta ativação os usuários passariam a ter economia de bateria e de plano de dados já que atualmente há muita demanda por músicas via streaming online.

O pedido é justo? Do ponto de vista das tradicionais emissoras de rádio sim, mas e da evolução tecnológica? Pessoalmente não utilizo mais os serviços das FMs e AMs há bastante tempo pois troquei por podcasts. Sei que muitas pessoas ainda escutam suas músicas/notícias utilizando as rádios, mas vamos lá, já não está na hora de dar o próximo passo?

Não estou falando de músicas online como substituto, até porque acesso à Internet aqui no Brasil ainda é luxo e funciona bem mais ou menos. Esse manifesto da NAB me parece aquela “mania do velho” (não estou me referindo à idade), aquele apego ao antigo e medo do novo. Me lembrou a história de uma associação de livreiros brasileiros tentando impedir a entrada de livros digitais no país.

Mas o que poderia substituir as “frequências moduladas (FM)”? Simples, rádio digital. Sabiam que existem diversos padrões diferentes que poderiam ficar no lugar das transmissões atuais? Com isso há “melhoria da qualidade do som (rádio AM com qualidade de FM e rádio FM com qualidade de CD) e em mais opções para o ouvinte, como letreiros digitais com informações adicionais como notícias e previsão do tempo” – texto da Wikipédia.

Atualmente estão em uso/teste os seguintes formatos: IBOC (In-Band On-Channel) – americano, DAB (Digital Audio Broadcasting), DAB+ e DRM (Digital Radio Mondiale) – europeus, ISDB-TSB (Integrated Services Digital Broadcasting, Terrestrial, Segmented Band) – japonês e Sirius, XM e World Space (rádios via satélite). Ou seja, não faltam opções para ficar no lugar da antiga FM.

Mas voltando aos motivos da NAB. Para mim fica claro que ela está fazendo isso pois as emissoras de rádio normais perderam seus usuários com tantas opções online chegando ao mercado. Já do lado das fabricantes de smartphones, principalmente a Apple, a idéia é vender música ou assinatura de serviços online.

Que tal a gente “pensar fora da caixinha” (ok, frase bem manjada) e começar a conhecer outras opções ao invés de ficar olhado para trás?

Adeus velho amigo – Symbian foi um valente

Adeus velho amigo - Symbian foi um valente
Adeus velho amigo – Symbian foi um valente

Ontem foi um dia triste para este velho blogueiro já que foi anunciada a morte oficial do sistema Symbian. A Nokia, após ter revelado seus resultados financeiros (que forma até melhores do que muitos diziam que seria) ela anunciou que a transição para a plataforma Windows Phone está completa e que é chegada a hora final do antigo sistema. O 808 PureView foi mesmo o último aparelho a ser lançado com ele.

Todos que acompanham as notícias de tecnologia móvel já sabiam que este dia chegaria. Não há mais espaço para ele no meio de sucessos mais modernos e atuais como iOS, Android e o caçula da Microsoft. Mas ainda assim é algo, mesmo sabendo disso, é algo que me parte o coração.

Acompanho a evolução do Symbian desde um de seus primeiros aparelhos, o velho Nokia 6600. Foi com ele, ainda em 2007, que comecei a pensar em escrever o NPossibilidades. O próprio nome deste blog foi inspirado não nas primeiras linhas de aparelhos da Nokia (N95 por exemplo) com este sistema como alguns pensam até hoje, mas sim nas muitas coisas que era possível fazer com aquele velho aparelho.

De lá pra cá tive muitos outros aparelhos com o Symbian: Um 6600, dois N95 (clássico e o 8GB), dois N97, um E75 (ainda antes de ser lançado no Brasil), um 5530 e dois N8 (preto e prata). Muitos destes ainda estão comigo como relíquias em meu pequeno museu particular, junto aos tablets N800, N810 e diversos acessórios da Nokia (teclado Bluetooth, receptor de TV digital). Claro, não dá para esquecer também os muitos outros aparelhos que tive em mãos enviados pela própria Nokia para testes e também os de amigos que sempre vinham me pedir dicas.

Foram anos acompanhando de perto a evolução do Symbian em suas diversas versões e melhorias. Muitos de seus recursos são ainda inexistentes nos outros sistemas. Aliás, pelo menos para mim, este ainda é o que mais se aproxima dos computadores devido a tudo que é capaz de fazer nativamente.

O Symbian foi um gigante em seu tempo e por anos não parecia que haveriam concorrentes. Mas se na vida este é o caminho natural das coisas (entra o novo e sai o velho), porque na tecnologia haveria de ser diferente? Que descanse em paz velho amigo.

Gostaria muito de poder ficar com o 808 PureView como meu último aparelho deste sistema.

Fotos no Instagram viram menu de restaurante em Nova York

Fotos no Instagram viram menu de restaurante em Nova York
Fotos no Instagram viram menu de restaurante em Nova York

Criatividade é tudo. Que a mania de tirar fotos de pratos pegou isso todo mundo já sabe, mas e se estas fossem utilizadas para ilustrar o cardápio de um restaurante? Pois foi isso que fez o pessoal de um chamado Comodo em Nova York[bb]. Os clientes ao chegarem são recebidos com um cardápio convencional mas sem as fotos dos pratos. Para vê-las é preciso seguir a recomendação deixada no final deste para que procure pela hashtag #ComodoMenu no Instagram.

Por lá é possível ver todas as fotos do que é servido. Melhor ainda, as fotos podem ser atualizadas por qualquer um através deste aplicativo bastando inserir a mesma hashtag. É uma maneira bem interessante de tornar a experiência de consumo mais interativa. Acessando o site do Instagram (clique aqui) é possível ver algumas das imagens já postadas por lá. Neste momento já estão disponíveis 53 fotos.

Gostei da idéia, mas não posso deixar de pensar que logo logo irá aparecer algum engraçadinho e atrapalhar a campanha colocando fotos sem sentido por lá. O pior neste pensamento é imaginar que provavelmente será algum brasileiro a fazer isso.

Apple começa a combater plagiadores de aplicativos na iTunes Apps Store

Apple começa a combater plagiadores de aplicativos na iTunes Apps Store
Apple começa a combater plagiadores de aplicativos na iTunes Apps Store

Parece que a Apple[bb] está empolgada com o fato de ter ganho a disputa com a Samsung em território americano na qual acusou a coreana de ter utilizado diversas de suas patentes indevidamente. A empresa de Cupertino liberou uma nova ferramenta para combater este tipo de prática dentro de sua loja de aplicativos. Por lá é bastante comum encontrar programas semelhantes ou praticamente idênticos desenvolvidos por pessoas e/ou empresas diferentes.

Pela nova ferramenta, quem estiver se sentindo lesado com isso pode fazer uma denuncia diretamente para a Apple que entrará em contato com o acusado, após uma análise do caso, para tentar fazer com que os envolvidos entrem em algum tipo de acordo. A ferramenta conta também com um pouco de transparência já que gera um protocolo do processo que pode ser acompanhado para saber quais ações a Apple tomou.

Particularmente achei esta atitude bastante interessante da Apple. Já me deparei diversas vezes com aplicativos assim por lá. Teve alguns casos em que o “plagiador” chega a distribuir de graça a sua cópia, prejudicando financeiramente todos os envolvidos no desenvolvimento dos aplicativos originais.

Mais informações na página oficial da Apple

SmartThings – Isso sim é um belo projeto de automação residencial

SmartThings - Isso sim é um belo projeto de automação residencial
SmartThings – Isso sim é um belo projeto de automação residencial

Outro dia comentei aqui sobre as Bluetooth Bulb, umas lâmpadas com Bluetooth que permitem ser controladas através de dispositivos móveis. Sou um grande admirador de automação residencial e pretendo um dia trazer estes recurso para minha casa. Não à toa sempre estou procurando por recursos deste tipo. A mais recente descoberta nesta minha busca é o projeto SmartThings, que para mim é o melhor já apresentado até hoje (pelo menos até agora).

Este projeto é mais um que está procurando por verbas para se tornar realidade, por isso está também lá no Kickstarter. A idéia do SmartThings é controlar toda a casa, mas não apenas abrir e fechar janelas, acender/apagar luzes ou coisas do tipo, mas tornar sua casa mais inteligente à ponto dele perceber que você saiu e trancar a porta, bem como desligar seus eletrodomésticos neste instante, lhe avisar que seu cachorro fugiu pela porta e até mesmo lhe avisar quando sua esposa ou marido chegaram em casa.

O projeto se baseia em três pilares:

  1. Conectar tudo à Internet.
  2. Aplicativos inteligentes para monitorar e controlar tudo.
  3. Disponibilizar ferramentas para criação de aplicativos e aparelhos.

Para se tornar uma realidade é preciso que seus criadores arrecadem $250 mil dólares. Felizmente já conseguiram mais de $550 mil faltando ainda 18 dias para o fim do prazo.

SmartThings
SmartThings