A lista de desejos na App Store do iOS sumiu. E agora?

O iOS novo veio cheio de modificações interessante, visual novo, recursos melhores e uma série de facilidades. Mas uma coisa que se perdeu no caminho foi a Lista de Desejos que estava presente na App Store e também na iTunes Store. Não sei se isso foi uma decisão definitiva ou temporária da Apple, mas é algo que me incomodou.

Ontem no Twitter percebi, através de uma dica do amigo Gustavo Faria (CocaTech) que isso está sendo sentido também por outras pessoas. Então resolvi compartilhar a maneira como eu resolvi driblar esta situação. A dica é simples mas pode ser útil.

Existem aplicativos que fazem algo até com mais recursos (recomendo dar uma olhada na dia do Coca) mas eu opto por tentar manter o básico e ficar com alguns recursos nativos do sistema. Minha escolha foi gravar a minha lista de desejos no aplicativo Notas do próprio iOS.

Organizando a "Lista de Desejos"
Organizando a “Lista de Desejos”

Basta criar nele uma pasta para armazenar o que quiser. No meu caso criei uma para aplicativos e jogos e dentro dela uma nota para cada tipo: Jogos AR, aplicativos, editores de vídeo, esportes… Isso vai conforme a necessidade. Acaba que fica ainda mais organizado e limpo que a antiga Lista de Desejos nativa.

Como ele já é integrado tanto com o iPhone quanto com o Mac fica fácil de utilizar. Quando encontrar algum aplicativo interessante basta tocar no botão de compartilhar (aquele com 3 pontinhos “…”) e em seguida selecionar Notas. Escolha a nota que quiser (ou crie neste momento) e pronto.

Vantagens desta solução

  • Não precisa instalar outro aplicativo / criar outra conta.
  • Organização.
  • Lista compartilhada automaticamente entre todos os seus iGadgets.
  • Edição da lista em grupo caso opte por compartilhar a nota com alguém.
  • Funciona com qualquer outra opção como iTunes Store, podcasts, lojas online…
  • De graça

Desvantagem desta solução

  • No caso da App Store não avisa quando itens mudam de preço como fazem alguns aplicativos. Infelizmente.

Aplicativos para Apple Watch que mais me interessam

Aplicativos para Apple Watch que me interessam
Aplicativos para Apple Watch que me interessam

Não se fala em outra coisa ultimamente nos sites de tecnologia que não seja o Apple Watch. Também, com a espantosa pré-venda que em um dia já superou TODA a venda de AndroidWear durante 2014 como poderia ser diferente. Claro que também estou de olho grande neste novo gadget e já selecionando quais os aplicativos pretendo utilizar.

Então resolvi compartilhar aqui alguns dos que mais me agradam por hora. Claro que existem outros que me interessam e muito mais a surgir, então a lista abaixo pode crescer bastante, mas por enquanto estes são os que mais me atraem.

Aplicativos nativos. Não são muitos os que me interessam nesta parte, mas estes já me atenderiam bem:

– Atividades e Exercícios (para monitoramento de atividades físicas), Música, Podcasts, Calendário, Controle remoto da câmera, Remote (controlar Apple TV), Alarme e Passbook.

Nike+ no Apple Watch
Nike+ no Apple Watch

Aplicativos de terceiros. Aqui sim tem alguns que me fazem querer mesmo o Apple Watch:

– Nike+ – Para monitorar minhas corridas. Hoje utilizo um Nike Sport Watch durante os treinos e provas e uma Nike fuel band para o resto do dia. Ter tudo junto já me faria economizar a recarga de bateria de pelo menos um aparelho.
2Do – Para gerenciamento de atividades e pequenos projetos.
Hours – Para controle de tempo em atividades de trabalho.
Flat Tomato ou Pomio – Gerenciamento de tempo com técnica de Pomodoro (uso muito para estudo).
– iDtudiez Pro – Aplicativo para estudantes (ótimo para acompanhar as aulas, notas e trabalhos de meus filhos).
Here Maps – Meu navegador GPS favorito.
Aplicativos da Runtastic (Six Pack, Push Ups, Pull Ups, Squats e Sit Ups) – Para exercícios diversos.
– 1Password – Gerenciamento de senhas.
– Geocaching – “Game” de geolocalização.

Como assistir vídeos do iPhone no Mac

Como tocar vídeo do iPhone no Mac
Como tocar vídeo do iPhone no Mac

 

Outro dia me encontrei em um momento curioso. Estava assistindo uns vídeos de cursos no iPhone mas queria poder fazer isso em uma tela maior. Em casa poderia simplesmente fazer um AirPlay para o AppleTV e pronto, mas estava no trabalho onde não tenho este recurso. O único outro aparelho por perto era o MacBookAir e fiquei imaginando se poderia fazer alguma coisa neste sentido.

Normalmente o caminho que vejo por ai é o inverso, passar vídeos do computador para os smartphones ou tablets. Veja bem, não queria transferir o arquivo, apenas reproduzí-lo na tela maior do computador.

Foi ai que lembrei que é possível utilizar um recurso um tanto escondido do QuickTime. Nele é possível capturar a tela dos iTrecos bastando conecta-los via cabo. Como queria apenas tocar o vídeo, não precisava gravar nada, apenas conectar.

O procedimento é bem simples:

1 – Conecte o iTreco ao Mac através de cabo.
2 – Abra o QuickTime, clique em Arquivo / Nova Gravação de Filme.
3 – Na tela que abrir, escolha o iTreco como as origens de Câmera e Microfone clicando na seta ao lado do botão de gravação (vermelho).
4 – Dê o play no vídeo através do iTreco e pronto, o vídeo será reproduzido no Mac.

Escolha o iTreco como as origens de Câmera e Microfone

Lembre-se de que não precisa clicar em gravar, a idéia aqui é apenas reproduzir o vídeo no computador. Uma outra dica é colocar em tela cheia para melhorar ainda mais o conforto para assistir ao vídeo.

Duet Display – Aplicativo transforma iGadets em segundo monitor para Mac


Duet Display - Transforma iGadget em tela extra para Mac

Se tem uma coisa que eu poderia apontar como principal motivo para ter deixado a plataforma Windows e migrado para o OSX (Mac) foi a produtividade. A facilidade como os aparelhos e aplicativos se integram é ímpar. Mas uma coisa sempre senti falta mesmo neste ambiente (em questão de usabilidade/produtividade) é a possibilidade de usar um aparelho como extensão de tela para outro.

Já testei diversos aplicativos que prometiam fazer isso (o Air Display por exemplo, entre outros) mas até outro dia não havia encontrado nada que pudesse chamar de satisfatório. Sempre havia algum porém que atrapalhava. Ou precisa estar ligado à mesma rede Wi-Fi ou tinha uma demora gritante para a resposta do mouse/comandos. Isso quando não era tudo ao mesmo tempo.

Mas outro dia encontrei um novo aplicativo que está funcionando quase que de forma perfeita (sim tem alguns detalhes para melhorar). De longe é o que mais se aproxima do que eu queria.

O Duet Display funciona via cabo (aquele que você só usa para carregar as baterias do iPhone ou iPad já que não precisa mais conectar para sincronizar no iTunes) tornando a velocidade muito superior à dos aplicativos que utilizam Wi-Fi para isso. É quase instantâneo e quase não se percebe lentidão alguma.

A instalação é bem fácil e não requer muitas configurações, dá para utilizar sem ter de mexer em nada. Caso queira mudar a resolução da “segunda tela” é possível fazer isso escolhendo as opções Regular, Retina ou High. A primeira é a padrão, a segunda aumenta um pouco a densidade dos pixels e a terceira deixou tudo muito pequeno (não gostei).

Por falar em instalação, é preciso baixar um aplicativo para iOSMac ($7,99) e depois a versão correspondente para Mac (este é de graça). O primeiro é compatível com qualquer aparelho que tenha pelo menos a versão 7.0 do iOS, o segundo para com Macs que com OSX 10.9 ou mais recentes.

Testando aqui não percebi problemas no aplicativo, mas já ouvi relatos de travamentos. Funcionou bem com o Macbook Air 2011 ligado a um iPhone 6 e também com iPad 3, mas apenas com um de cada vez. Seria bem interessante poder ligar mais de um iPad ao mesmo tempo ao Mac. Tudo bem que isso não é uma situação comum, mas que ficaria bem legal ficaria.

Pensando bem, este recurso até que já poderia ser nativo nos aparelhos da Apple. Seria um tremendo diferencial da empresa.

Blogo – Programa para blogueiros (Mac)

Blogo

Pois bem, como sabem estou voltando às atividades aqui no site e conforme comentei no post anterior tentarei focar um pouco mais no pessoal com opiniões, comentários e análises de alguns produtos que estiverem por aqui, nada de notícias. Sendo assim resolvi começar com uma das ferramentas que escolhi para essa volta. O programa Blogo.

Para quem não conhece, este é um programa, bem elegante, voltado para blogueiros que utilizam Mac. É um programa essencial? Não, mas é bem prático, totalmente “Apple Like” tanto no visual clean quanto nas configurações simples. Funciona por hora apenas com WordPress.com e com WordPress em servidor próprio. Mas pelo que disseram os desenvolvedores logo será compatível também com Tumblr, Blogspot e Squarespace (?!?). Ele conta também com uma extensão para quem utiliza Safari ou Chrome, mas logo será lançado também para Firefox e Opera.

Um recurso bem interessante, e que provavelmente irá agradar bastante os fãs do Evernote (alô Vladimir Campos) é o fato de que ele trabalha em sincronia com o Evernote. Ele permite criar um post lá no elefante através de qualquer qualquer dispositivo (smartphone, tablet, computador…) e depois publicar através do Blogo. Também funciona no outro sentido, ou seja, tudo que criar no Blogo pode ser armazenado também no Evernote. É uma forma de ter uma cópia de todos os seus textos guardados em outro lugar (backup nunca é de mais).

Um outro detalhe que me agradou bastante no Blogo é que nele é possível fazer pequenos ajustes nas imagens (contraste, cor, brilho, corte, filtros…) que serão publicadas. Além disso também é possível trabalhar em modo offline para só depois publicar. Duas coisas que ainda não disponibilizaram mas que já estão previstas são a inclusão/edição de categorias e edição de texto em modo HTML.

É um ótimo aplicativo, mas com um preço um pouco salgado: USD 14.99. Se isso não for impeditivo para você leitor, recomendo bastante dar uma olhada. Os desenvolvedores prometeram uma versão de testes para breve, pode ser uma boa esperar caso estejam na dúvida se vale à pena ou não.

Há também uma página na qual eles disponibilizam espaço para que os usuários possam dar sugestões sobre o que gostariam que fosse incorporado ao programa. Para acessar basta clicar aqui.

Para adquirir basta acessar a Mac App Store