Virar corredor apenas com uso de aplicativos? É possível?

Virar corredor apenas com uso de aplicativos? Isso é possível?
Virar corredor apenas com uso de aplicativos? Isso é possível?

Hoje vou falar sobre uso de aplicativos de corrida, mas não citarei algum específico como normalmente faço. Desta vez quero falar um pouco sobre experiência com o uso destes na minha “vida de corredor” e se é possível treinar apenas com este recurso, sem ir à academias, fazer parte de grupo de corrida ou consultar algum personal trainer.

Não estou aqui dizendo que a maneira tradicional não tenha seu valor, longe disso. Um profissional sério pode e irá te proporcionar uma ótima maneira de sair do sedentarismo e/ou ganhar melhor performance. Mas pense bem. E se estas opções não estiverem disponíveis vai ficar sem treinar? Vai que onde você mora não tenha nada disso, ou que você não tenha dinheiro para custear seus treinos. O que quero mostrar é que estes não são os únicos caminhos para que você possa virar um corredor (ciclista, nadador e o que mais quiser). Seria possível treinar apenas com o uso de aplicativos?

Acredito que para provar que seja possível correr de forma satisfatória (o que varia com o objetivo de cada um) terei de contar um pouco do que eu fiz desde que comecei a participar de provas de rua. Veja bem, não sou corredor profissional, treinador ou mesmo da área de saúde, o que falo aqui é sobre a minha experiência aplicada aos meus treinos. Apenas isso.

Vamos lá! Entrei nessa de correr no final de 2013. Como bom geek procurei auxilio nos gadgets que já tinha por perto (smartphone, frequencímetro e fones de ouvido) e “corri para a esteira”. Até pensei em buscar ajuda com algum profissional da área mas devido aos meus horários malucos na época e uma “descapitalização” ($$$) tive de deixar essa alternativa de lado. Foi então que resolvi procurar os aplicativos.

Foram muitos os testes com diversos aplicativos, partindo dos mais famosos aos mais alternativos. Alguns foram úteis, outros não tanto, diversos dispensáveis e outros bastante interessantes (confira uma lista aqui).

Nesta época ouvi críticas de algumas poucas pessoas por tentar fazer assim e percebi diversas “torcerem o nariz” para essa ideia, mas ainda assim não desisti. Após as primeiras provas de 5km alguns corredores mais antigos vinham me dar parabéns meio que com desdém. Mais ou menos como quem diz para uma criancinha “que lindo seu desenho. O que é isso?”.

Quando resolvi aumentar a meta e participar das provas de 10km foi unanime: “Você agora precisa entrar para um grupo de corrida, sozinho será muito difícil”. Não gostei disso e achei que daria conta. Aumentei o nível dos treinos exigindo mais dos aplicativos e de mim. Primeira prova nesta nova distância não foi das melhores mas consegui completar. Claro que ouvi gente dizer: “Não falei? É melhor procurar um personal.”.

Continuei treinando, testando aplicativos e mudando suas configurações para personalizá-los ao meu ritmo/objetivo. Algumas provas de 10km depois esbravejei minha vontade de uma prova de 10 milhas (16km). Esta é uma distância intermediária recomendada para quem quer fazer a transição para a meia maratona. Mesmo tendo provado que até ali tinha conseguido treinar apenas com aplicativos teve gente que disse: “Agora você precisa de uma planilha de algum treinador, sem isso será impossível”. Não foi por mal, acredito que tenha sido na melhor das intenções e que apenas queria me ajudar, mas ainda assim fui de aplicativos.

Por fim conclui as 10 milhas melhor do que imaginava, com um tempo razoável e sem lesões. Para falar a verdade em alguns momentos antes da corrida achei que não conseguiria. Mais uma vez os aplicativos de corrida e exercícios se mostraram eficientes.

Próxima meta? Claro, foi a meia maratona. Escolhi uma prova com bastante tempo de antecedência para poder treinar bem e lá fui novamente mexer nos aplicativos para aumentar o nível. Foi então que apareceu uma prova de trilha com 21km no meio do caminho (que acabou virando 23km por mudança no percurso). Como estava com um nível bom resolvi me testar correndo nesta. Pensei que não seria tão difícil e que como era em trilha não precisaria me preocupar em tempo, que era só concluir.

Que engano, foi a mais difícil que já fiz até hoje e a que mais exigiu de mim. Foram muitas caibras e muita dor para concluí-la. Foi um erro correr uma prova assim? Em alguns aspectos diria que foi e que deveria ter treinado mais, mas por outro lado serviu para provar a mim mesmo que estava no caminho certo. Se consegui completar essa poderia fazer o mesmo no asfalto.

O que fiz? Já sabem, voltei a aumentar o nível dos treinos com os aplicativos, troquei alguns e procurei por novos. Resultado disso? Posso dizer com orgulho que perdi as contas de quantas vezes já fiz provas de cinco e dez quilômetros, já se foram doze meias maratonas, vários treinos de 30km, estou treinando para minha primeira maratona e penso em um dia correr uma ultramaratona. Tudo isso treinando apenas com aplicativos em meu smartphone.

Mas ai você deve estar se questionando se é correto treinar assim. Se perguntar para profissionais de educação física aposto que todos irão dizer que não. O que eu acho? Concordo com eles, esta não é a melhor maneira. Imagino que sequer seja considerada no meio profissional. Mas é a maneira que tenho feito e para mim está funcionando. Não tenho pretenção alguma de virar atleta de ponta, quero apenas alcançar meus objetivos pessoais, aprender a me superar e me divertir fazendo tudo isso com meus aplicativos.

Então, é possível treinar apenas baseado em aplicativos? Sim, é possível. Estou recomendando isso? Não, estou apenas dizendo que esta é a maneira que EU faço. Também não preciso lembrá-los de antes fazer seus exames médicos certo? Não seja inconsequente consigo mesmo.

Sobre correr uma maratona e uma ultramaratona? Um dia eu falo sobre isso, quando conseguir alcançar estes objetivos. 😉

1275 Total 2 Hoje
  • Vinicius

    Olá, vi aqui no seu site que você testou os apps freelatics e nike trainning. Estou querendo começar com esses apps, me interessei pelo freelatics e depois conheci o da nike, Vale mais a pena usar o coach (pago) do freelatics ou usar o app da nike que tem um “coach” gratuito já é suficiente?

    • Olá Vinícius. Isso depende um pouco de como você está correndo. O Freeletics é ótimo, mas achei ele mais “casca-grossa”, ele exige um pouco mais de você do que o Nike+ Running. Acredito que é mais interessante começar com o da Nike, por ser gratuito, além de muito bom, e depois se achar que está muito leve passar para o Freeletics.

      • Vinicius

        Muito obrigado pela dica. Parabéns pelo site.