Upss...

[Rumor] Comunicado interno enviado pela CEO da Nokia pode ser um presságio de mudanças radicais

Sexta feira "quente"

Sexta feira "quente"

Está circulando pela Internet o que seria um memorando interno da Nokia[bb] que pode ser um soco no estômago nos fãs do Symbian. Se este comunicado, publicado pelo Engadget, for mesmo real, o que parece mesmo ser, é um fortíssimo indício de que vem ai uma troca de sistema operacional, de políticas de marqueting, eco-sistema e até de parcerias. Pelo que diz Elop nesta mensagem, as coisa irã mudar muito a partir de sexta-feira próxima.

Caso seja mesmo um comunicado real, e analizando todo o contexto (entre outros fatos, Elop era da Microsoft), a impressão que tenho é de que a escolha foi feita pelo Windows Phone 7. Só não sei se esta seria a melhor escolha visto que tanto o Symbian quanto o Windows Phone não vão muito bem no mercado. Enfim, sexta-feira promete ser um dia cheio de novidades.

Vejam abaixo o tal comunicado possívelmente feito pelo presidente da Nokia, Stephen Elop, em tradução livre:

Olá,

Há uma história pertinente sobre um homem que estava trabalhando em uma plataforma petrolífera no Mar do Norte. Ele acordou uma noite com uma forte explosão, que de repente fez sua plataforma de petróleo pegar fogo. Em pouco ele foi cercado por chamas. Através da fumaça e do calor, fez o seu caminho para sair do caos para a borda da plataforma. Quando ele olhou para baixo sobre a borda, tudo o que podia ver eram a escuridão, frio e as águas do Atlântico.

Como o fogo se aproximou dele, o homem tinha apenas alguns segundos para reagir. Ele poderia estar na plataforma, e, inevitavelmente, ser consumido pelas chamas. Ou, ele pode mergulhar 30 metros para as águas geladas. O homem estava de pé sobre uma “plataforma em chamas”, e ele precisava fazer uma escolha.

Ele decidiu pular. Foi inesperado. Em circunstâncias normais, o homem nunca consideraria de mergulhar em águas geladas. Mas estes não foram tempos normais – sua plataforma estava em chamas. O homem sobreviveu a queda e as águas. Depois que ele foi resgatado, ele observou que uma “plataforma em chamas,” provocou uma mudança radical em seu comportamento.

Nós também estamos de pé sobre uma “plataforma em chamas”, e devemos decidir como vamos mudar nosso comportamento.

Nos últimos meses, tenho compartilhado com vocês o que ouvi dos nossos acionistas, operadores, desenvolvedores, fornecedores e de vocês. Hoje, compartilhando o que aprendi e fui levado a acreditar.

Eu aprendi que nós estamos de pé sobre uma plataforma em chamas.

E, nós temos mais de uma explosão – que têm vários pontos de calor abrasador que alimentam um fogo ardente que nos rodeia.

Por exemplo, há intenso calor vindo de nossos concorrentes, mais rapidamente do que esperávamos. Apple mudou o mercado, redefinindo o smartphone e atraindo desenvolvedores, em muito poderoso ecossistema.

Em 2008, a quota de mercado da Apple, na faixa de $ 300 +, foi de 25 por cento, até 2010, uma escalou a 61 por cento. Eles estão desfrutando de uma trajetória de crescimento enorme, com um crescimento de 78 por cento e cresce ano após ano. A Apple demonstrou que, se bem concebidos, os consumidores poderiam comprar um celular de alto preço, com uma grande experiência e os desenvolvedores construiriam aplicações. Eles mudaram o jogo, e hoje, a Apple detém uma gama de alta qualidade.

E depois, há o Android. Em cerca de dois anos, o Android criou uma plataforma, que atrai os desenvolvedores de aplicativos, prestadores de serviços e fabricantes de hardware. Android chegou ao high-end, agora eles estão ganhando a mid-range, e rapidamente eles vão chegar aos telefones de menos de € 100. O Google se tornou uma força gravitacional, retirando muita da inovação da indústria de seu núcleo.

Não vamos esquecer a faixa de preços de low-end. Em 2008, MediaTek forneceu modelos de referência completa para chipsets telefone, o que permitiu que os fabricantes na região de Shenzhen, na China a produzir telefones em um ritmo incrível. Segundo alguns relatos, este ecossistema produz hoje mais de um terço dos celulares vendidos no mundo – tirando parte de nós em mercados emergentes.

Enquanto os concorrentes colocam chamas em nossa participação de mercado, o que aconteceu com a Nokia? Nós ficamos para trás, perdemos grandes tendências, e nós perdemos tempo. Naquela época, pensávamos que estávamos a fazendo as decisões corretas, mas, com o benefício da retrospectiva, que agora nos encontramos anos atrás.

O primeiro iPhone vendido em 2007, e nós ainda não temos um produto que está perto de sua experiência. Android entrou em cena um pouco mais de dois anos atrás, e esta semana eles tiraram a nossa posição de liderança no volume de smartphone. Inacreditável.

Temos algumas fontes brilhantes de inovação dentro da Nokia, mas não estamos trazendo para o mercado rápido o suficiente. Pensamos que o Meego seria uma plataforma para a conquista dos smartphones high-end. No entanto, a este ritmo, até o final de 2011, poderíamos ter um único produto Meego no mercado.

No médio porte, temos Symbian. Ele provou ser não-competitivo nos principais mercados como a América do Norte. Além disso, a Symbian está provando ser um ambiente cada vez mais difícil para o desenvolvedor satisfazer as contínuas exigências dos consumidores, levando à lentidão no desenvolvimento de produtos e criando também uma desvantagem quando procuramos tirar partido das novas plataformas de hardware. Como resultado, se continuarmos como antes, ficaremos mais para trás, enquanto nossos concorrentes avançam mais e mais.

Na faixa de preço inferior, os chineses estão pondo em marcha um dispositivo muito mais rápido do que, como um funcionário da Nokia disse em tom de brincadeira, “o tempo que nos leva a fazer uma apresentação do PowerPoint em polonês.” Eles são rápidos, eles são baratos, e eles estão nos desafiando.

E o aspecto verdadeiramente perplexo é que não estamos ainda lutando com as armas certas. Estamos ainda muitas vezes tentando se aproximar da faixa de preço de base de dispositivos.

A batalha de dispositivos tornou-se uma guerra de ecossistemas, onde os ecossistemas incluem não apenas o hardware e o software, mas os desenvolvedores, os aplicativos, e-commerce, publicidade, pesquisa, as aplicações sociais, serviços baseados em localização, comunicações unificadas e muitas outras coisas. Nossos concorrentes não estão tomando a nossa quota de mercado com dispositivos, pois eles estão levando a nossa quota de mercado, com todo um ecossistema. Isto significa que nós vamos ter de decidir como construir, catalisar ou aderir a um ecossistema.

Esta é uma das decisões que precisamos tomar. Entretanto, nós perdemos quota de mercado, nós perdemos parte da mente e perdemos tempo.

Na terça-feira, a Standard & Poor’s informou que vai colocar nossos termos de longo e curto prazo em observação negativa. Esta é uma ação de rating semelhante ao que a Moody’s assumiu na semana passada. Basicamente, isso significa que, durante as próximas semanas eles vão fazer uma análise da Nokia, e decidir sobre um possível rebaixamento de classificação de crédito. Por que estas agências de crédito contemplam essas mudanças? Porque eles estão preocupados com a nossa competitividade.

A preferência dos consumidores para a Nokia baixou o nível mundial. No Reino Unido, a nossa preferência de marca caiu para 20 por cento, que é 8 por cento menor do que no ano passado. Isso significa que apenas 1 em cada 5 pessoas no Reino Unido preferem a Nokia a outras marcas. Também estamos caindo em outros mercados, que são tradicionalmente nossas fortalezas: Rússia, Alemanha, Indonésia, Emirados Árabes e assim por diante.

Como chegamos a esse ponto? Por que nós caímos quando o mundo que nos rodeia está evoluído?

Isto é o que eu tenho tentado entender. Acredito que pelo menos parte disso foi devido a nossa atitude dentro da Nokia. Nós jogamos gasolina sobre a nossa própria plataforma em chamas. Acredito que faltou responsabilidade e liderança para alinhar e dirigir a sociedade através desses tempos perturbadores. Tivemos uma série de erros. Nós não conseguimos entregar inovação suficientemente rápida. Nós não estamos colaborando internamente.

Nokia, a nossa plataforma está em chamas.

Estamos trabalhando em um caminho para frente – um caminho para reconstruir a nossa liderança no mercado. Quando partilharmos a nova estratégia em 11 de fevereiro, será um enorme esforço para transformar a nossa empresa. Mas, acredito que juntos, possamos enfrentar os desafios à nossa frente. Juntos, podemos optar por definir o nosso futuro.

A plataforma em, na qual o homem se encontrava, fez o homem mudar seu comportamento e dar um passo ousado e corajoso para um futuro incerto. Ele foi capaz de contar sua história. Agora, temos uma grande oportunidade de fazer o mesmo.

Stephen.

Posts relacionados:


Related Posts with Thumbnails
Compartilhar
TAGS: , , ,

6 Comentários

  1. Estou bem ansioso com esse anúncio na próxima sexta-feira, a escolha do Windows ou Android é óbvia de mais, queria ser surpreendido.

  2. Marcos Paulo disse:

    Espero que a decisão seja apostar de vez no MeeGo, mesmo que para isto tenha que abandonar o Symbian. Por que o desenvolvimento do MeeGo é tão lento como ele disse? Talvez falte investimentos, estratégia, ou fé no futuro desta plataforma.

    Se a Nokia adotar o Windows Phone 7, como fica o MeeGo, o Qt, o N9, o Ovi Mapas, o Symbian?

    Alessandro, faz aqui uma enquete, para as votarem em qual seria o melhor SO.

    Vamos esperar até sexta, não sei se vou conseguir dormir hoje de tanta ansiedade.

    Abs

  3. Kkk disse:

    Rumores agora confirmados, mas… nossa! Esse texto parece tããããõ fake… Quem escreve "memorandos" hoje em dia? Quem para pra escrever uma coisa começando poeticamente daquele jeito? Contando estorinha, parábola. Paulo Coelho? Pela minha pouca prática (~10 anos) com grandes empresas internacionais (faturamente de 50 bi pra cima), nunca vi um executivo parar e escrever uma josta dessas.

    Tá na cara que é um fã da Nokia escrevendo.

    Vou fazer o seguinte, vou pra outro site mais sério e fim de papo.

    • Alessandro disse:

      Fã da Nokia escrevendo? Ok, se você pensa assim… Acontece que hoje o Stephen Elop confirmou que esta mensagem foi escrita por ele mesmo. Mas tudo bem, sinta-se à vontade para ir a outro site.

    • Tulio Baars disse:

      Coitado, este não tem noção nem pena de si. Você deve realmente entender das coisas, começando pelo fato de seu Nick já passar seriedade… Quem se importa se você acredita ou não? Este site fez muito bem em publicar isso, como se pode ver em outros muitos, EXATAMENTE a mesma coisa. Ou seja, fake? Fake é você, meu caro.

      Parabéns a quem mantem este site tão bom!

  1. Tweets that mention [Rumor] Comunicado interno enviado pela CEO da Nokia pode ser um presságio de mudanças radicais « NPossibilidades -- Topsy.com

Deixe seu comentário


PageRank Central Blogs